Organização no atelier = produzir com prazer e muito mais!

Pode ser

  • um atelier
  • ou uma mesa na cozinha, na sala ou no quarto
  • ou uma caixa de materiais que sai do armário quando tu vais fazer teu artesanato …

mas uma coisa é certa:

seja qual for o espaço que usamos, precisamos de organização!!!

Com a organização dos materiais e das ferramentas, a gente sente muito mais vontade de fazer as coisas, e também consegue se organizar melhor nas tarefas do dia-a-dia, conciliando todas elas. Não tem que ser aquela “neura” de nada fora do lugar… até por que atelier de revista, só na revista, né?

Mas… umas dicas a partir do que fui fazendo no meu atelier. {Aliás, hoje tenho um atelier – mas comecei com um cantinho na sala, tipo 30cm x 80cm, quase nada. E isso nunca me impediu de fazer artesanato!}

1 – Aproveitar cada cantinho disponível, mas deixar o espaço para sentar e trabalhar, sempre vazio.

Não é muito fácil deixar o lugar de trabalhar sempre vazio. Meu lugar de preparação das peças (passar tecido, cortar, passar molde…) é essa bancada. Tenho que me disciplinar pra deixar ela vazia – fácil, fácil, ela se enche. Mas aí, se fica com coisas por ali, antes de começar um trabalho sempre “perco” tempo fazendo ordem primeiro!

Podes ver que junto na bancada tenho o que preciso ali: nesse organizador que fiz com jeans (falei mais sobre ele aqui), deixo tesouras, as lâminas de corte, enchedores de boneca, pinças pra virar as peças.

Ali ficam os rolos dos tecidos que usamos bastante por aqui – e também ficam as réguas, junto com a base de corte. Como dá pra ver na primeira imagem, aproveitei as pontas das varas do tecido, e pendurei cestos organizadores (amoooo, já deu pra notar ????). Ali tem canetas, pequenas estampas, brindes para clientes… apetrechos que precisamos na hora de embalar os produtos do atelier.

2 – Definir lugares ou setores para cada tipo de coisa – assim fica fácil de achar e fácil de arrumar de novo!

Já deu pra ver que tudo que está ali pela bancada, preciso por ali mesmo, né? Mais pra esquerda da bancada, tenho a tábua de passar roupa (até ela tem girassol, viu?) e também o balancim, para forrar botões.

Então, o ferro fica por ali… e todos os acessórios para forrar botões ou colocar botão de pressão ou ilhoses, ficam ali, nessas caixinhas coloridas. (ops, ali tem mais cestos…)

Caixas, aliás – são aliadas grandes pra organizar no atelier: podem ser reaproveitadas como estas, ou de papelão (dá pra encapar legal!) – ou mesmo caixas organizadoras transparentes.

3 – Aproveitar a parede: aquilo que está ali, não fica no meio do caminho

Minhas paredes não tem mais lugar vazio, deu pra ver, né? (nem no atelier, nem em lugar algum aqui em casa…). Um dos motivos, é que o que está ali, fica organizado, não tira espaço do chão e é fácil de pegar. Atrás da máquina de costura, tem uma estante com mais caixinhas (ganhei todas da Márcia Balz, que junta elas pra nós, antes de irem pro lixo no trabalho dela!) – e são perfeitas para colocar os diversos tipos de etiquetas da LudYx.

E bem acima, algumas caixas com os tecidos menores, organizados por cores (eu sou alta, mas preciso de uma banquetinha pra ajudar, mesmo assim!) 🙂

Então, quais são os teus truques de organização?

Ou, quais são tuas maiores dificuldades pra se organizar?

E se quiseres mais ideias, podes ver minhas pasta de “organização” no Pinterest, aqui – quase todas ideias são para o atelier, ou podem ser adaptadas!

E se tu gostaste da ideia dos cestos, faz alguns pra ti!

E, depois de aprender, podes acrescentá-los aos teus produtos – tem até promoção de Páscoa pra quem se inscreve no curso até 23/março/2018!!! Só clicar aqui e ver detalhes!

Garanto, vai ser divertido!!!

Promessa não cumprida :(

O que fazer com uma promessa não-cumprida?

A gente olha pra frente, sem ficar lamentando, né? Pensa em novas metas e revisa o que estava impedindo cumprir as anteriores… Dá até pra tentar recuperar um pouco, mas o importante, é continuar o caminho!

Eu me prometi

manter o blog ativo em 2017… 🙁 não faltou assunto (nunca falta sobre o que falar num atelier, né?), mas faltou disciplina pra transformar em post o que aconteceu pelo atelier! Pra não frustrar expectativas, não vou prometer mais post para 2018, mas mais foco e disciplina, são propósitos nossos por aqui, sim!

Nos dois únicos post de 2017 falei da Casa Rosa – mas desde setembro decidimos voltar atrás, e sair dela. Não conseguimos conciliar tudo – e, em novembro, voltamos a focar somente no atelier em nossas casas. Foi um aprendizado bacana – as oficinas presenciais permitiram que Marta e Jud conhecessem muita gente querida e talentosa! Mas vimos que não dá pra fazer tudo. Assim, continuaremos, focadas na confecção dos brinquedos LudYx e nas oficinas online.

Então, pra recuperar um pouco, quero compartilhar, ainda, alguns dos acontecimentos marcantes de 2017 – e ideias pro teu negócio artesanal.

Atelier CRiações-LudYx na MegaArtesanal

Essa foi uma experiência beeeem legal! A convite da Lu Gastal, pudemos compartilhar com outras criativas o estande dela.

Para essa feira, criamos uma coleção de estampas com a qual dá pra fazer naninhas, mini-naninhas, almofadas, chaveiros, quadros, bolsas e muito mais. Quem nos ajudou a criar, foi a Sandra, do Bugstudium e a Tinta no Pano imprimiu. É uma estampa que permite várias possibilidades!

Você pode fazer naninhas, fácil, fácil!

Vou começar te mostrando as naninhas que dá pra fazer, de um jeito fácil, com resultado fofíssimo! É só costurar um tecido fofo no verso, encher, e … pronto!

Dá pra fazer coleções inteiras, para a decoração de quartos infantis ou para usar como naninhas, mesmo. O legal, é que fazendo direitinho, essas naninhas podem ser lavadas na máquina – o que é bem importante quando fazemos e vendemos para o uso das crianças!!!

A gente fez em 3 tamanhos diferentes (XG, GG e M). Assim, dá pra fazer trios de qualquer uma das estampas. O tamanho para uma naninha “normal” é o GG.

E essas nuvens, então? A nuvem anda em alta por aí…! Imagina uma coleção delas num berço?

Essas estampas são feitas sobre tecido sintético, que se compõe muito bem com o algodão. Elas vêm com a marcação para facilitar a costura e o corte:

Por aqui a gente usa tecidinhos coloridos no verso – que podem ser combinados com outras peças da decoração do quarto!

Essas estampas continuam disponíveis e, nesse final de ano a gente resolveu que, enquanto tiver estoque pronta-entrega, estarão com preços legais. Para fazer uma naninha tu vais gastar apenas R$ 9,90 na estampa {ou, se tu és nossa aluna, só R$ 5,00}. E em 30 min costuras e aprontas uma delas: isso, certamente, dá um bom negócio! Na LudYx a gente vende elas a partir de R$ 35,00

Então, que tal começar o ano com um novo projeto?

Veja aqui os projetos possíveis!

Por aqui a promessa é de continuar criando muita coisa legal para que tu possas fazer brinquedos e peças lúdicas. E, sim, prometo: vamos mostrar todas elas pra ti.

Pra [email protected] nós

Como não pensei nisso antes?

Faz 6 anos que moramos aqui nessa casa. Desde o início, coloquei a tábua de passar no quarto multiuso – uma tábua deslizável, que ficava escondida dentro de uma estante.
Aqui no atelier coloquei essa mesinha de passar – que tem a vantagem de ter essa gaveta e o cesto, úteis no atelier.
Mas o espaço estava ficando meio cheio… e resolvi fazer a troca das tábuas.
A mesinha foi pro quartinho e a tábua deslizante veio pra cá!
Mas o estado em que estava… não dava, né?
Resolvi revestir – já vi tantas artesãs fazerem isso e eu pensava: como que não fiz isso ainda?
Então fui pra caixa de coleção de tecidos de girassol [sim, eu não resisto quando vejo um e ganho outros…] – e escolhi este, que ganhei da Sandra.
Fixei sobre a bancada, num espaço meio “morto”, em frente a estante. Assim ela fica quando está aberta.
E quando está sem uso, ela é dobrada e fica sobre a bancada, sem atrapalhar nada!
Assim dá pra ver como foi feito: cortei no formato da tábua, mas um pouco maior. Na parte de cima e na ponta coloquei elástico. E amarrei as bordas nesse dois lugares ali.
E tem essa mini-mesinha, para passar peças pequenas, que precisem ser bem passadas… trouxe da Austrália 🙂
E esse ferrinho aí, é meu xodó – pertenceu à minha madrinha, na Alemanha, há uns 45 anos atrás. E minha mãe tinha ele guardado, mandou trocar o cabo e está aqui, funcionante total!
Amei a troca e amei o revestimento. Tão fácil… por que a gente demora a fazer algumas coisas tão úteis?
Gostou? Não deixe de comentar 🙂

Planeje seu artesanato!

Conversando com a Mari Rodrigues, veio dela a sugestão de gravar este vídeo. Fazer artesanato para vender é diferente do que fazê-lo como hobby. Tô aprendendo isto no dia-a-dia do atelier!

Um aprendizado importante: planejar o que vai fazer ao longo do ano, nas diferentes ocasiões.
#ficaadica no vídeo.
Caso esteja recebendo por e-mail, clique aqui.

Bom proveito! E comente aqui, ou lá no youtube, o que você achou!
Inscreva-se no Canal do Youtube: aqui
Conheça a loja virtual do blog na Divitae: aqui

No blog Art & Casa

Faz algumas semanas a Mari, do blog Art & Casa, convidou-me para responder a uma entrevista. Prontamente aceitei. Admiro a Mari, a trajetória como artista plástica e como ela está empreendendo na arte.

Na semana passada ela publicou a entrevista no blog. Amei responder à entrevista – e ficou muito bacana. Vale a pena conferir, AQUI.

Para complementar, fiz um vídeo, que ela publicou lá, e replico aqui – um pouco mais sobre o que andamos fazendo atualmente no atelier. Clique AQUI para assistir, caso esteja recebendo por e-mail.

Já conhece meu canal do Youtube? Não? Então, inscreva-se para acompanhar 🙂 aqui
E o canal da Mari, aqui.

Como você arruma o estoque do atelier?

Quem tem um atelier e produz artesanato para vender, certamente se depara com a questão de estoque de materiais.
Desde o ano passado começamos a comprar alguns materiais em quantidades maiores, diretamente do fornecedor, com o intuito de baixar os custos. Mas logo veio o problema: onde guardar isso tudo?
O meu atelier, como podem ver, é grandinho – ainda assim, nem tudo consigo guardar aqui.

Tem materiais na casa da parceira Arleti, outros na casa da Liliana.
E tem coisas numa outra peça aqui em casa: que já foi escritório, quarto de visita, virou quarto da bagunça, depois era pra ser academia.

E hoje preciso que seja: academia, quarto de visita e almoxarifado!!!!
Então, é usar a criatividade também na organização.
Até ontem o espaço estava meio caótico. Aí, ao oferecer pouso para a amiga Laís, e vi que estava na hora de resolver. E hoje me inspirei, e dei um jeito, especialmente no estoque de caixas de papelão usadas para envio de encomendas. Pena que esqueci de fazer imagens antes de arrumar…
Veja como consegui garantir um espaço para hóspede, espaço para exercícios e o estoque nesse quartinho de 2,5 x 3,5. Aproveitei pra experimentar minha nova câmera 🙂
Mas já vou avisando: se a visita achar ruim ficar no meio dessa forma de organizar, ou se ofender… tem o sofá-cama da sala ou do atelier mesmo! Dependendo, até cedo minha cama e vou pra lá 🙂

Se você está recebendo por e-mail, clique aqui para assistir ao vídeo

Agora, é testar pra ver se funciona!!!
E você? Como se organiza com estoques de materiais?

Concentração e criatividade: quem quer?

Conheci a La Essence Aromas pela Divitae. Me interessei pelos seus produtos, encomendei, gostei de tudo: dos sabonetes, do atendimento, do cuidado no envio.
Aí vi que a La Essence Aromas trabalha com o desenvolvimento de identidade olfativa para marcas – e fui conversando com a Mariana, que é farmacêutica e especialista em aromaterapia.

E…aconteceu!

Agora nossa marca tem um aroma exclusivo!

aroma criações em família
Coleção de produtos: home spray, aromatizador de produtos, sabonete líquido, difusor de aromas.

Como é o aroma?

Para desenvolver o aroma tive que oferecer uma série de informações sobre nossa marca, nossos produtos, nossas atividades para a Mariana. A partir disso ela compôs 6 possibilidades de aromas. E, depois de várias opiniões e testes, nós escolhemos este, que é um aroma herbal, marcante, purificante e harmonizador.

Na descrição mais detalhada do efeito da sinergia entre os óleos essenciais utilizados (dentre eles o limão siciliano e a hortelã entrelaçados com notas de baunilha, madeira, folhas verdes e secas, especiarias), segundo a aromaterapia, nossa identidade olfativa proporciona:
  • ação refrescante, puruficante e tonificante
  • alívio do cansaço mental, clareia os pensamentos e fortalece a mente
  • auxílio na concentração e o desenvolvimento da criatividade (amei, combina muito com nossa proposta!!!!)
E ainda:
  • é uma sinergia restauradora, ideal para se refazer física e mentalmente ao final de um longo dia
  • a combinação aromática se entrelaça às notas olfativas que transmitem carinho, amabilidade e aconchego
  • purifica e harmoniza o ambiente enquanto inspira segurança e acolhimento
  • renova as energias, reaviva e proporciona equilíbrio mental e emocional!

Como vamos usar nossa identidade olfativa?

Vamos aromatizar alguns de nossos produtos, mas com muito cuidado. Os sachês com os quais presenteamos os clientes, vão com o aroma. Os tecidos usados para confecção de alguns produtos serão borrifados levemente com o aromatizador de produtos. Os brinquedos para bebês não terão aroma, a não ser que seja solicitado pelo cliente.

Já tem na loja!

Além de usar aqui no atelier, quem gostar (acho que vão gostar!) poderá adquirir o aroma para seu uso. Clique nos links e confira: já tem o Home Spray e o Aromatizador de Produtos.


E se você se interessou e quer desenvolver a identidade olfativa da sua marca,
não deixe de conhecer a La Essence Aromas!
E tem muito outro produto delicioso por lá! Recomendo.

Espalhe amor por aí…

De alguma forma, conecta-me com momentos e experiências de bem-estar e afeto.
Essa frase é parte da entrevista relatada no post anterior [veja aqui]. E é bem isso – quando estou em meu atelier ou em qualquer outro lugar CRiando, é assim que me sinto. Mais ainda, quando estou fazendo algo para presentear, quando estamos CRiando em família ou quando arrumo um cantinho aqui em casa, dando-lhe novos significados.
Então, que ontem, resolvi dar jeito na parede atrás da minha bancada de trabalho. Ela estava assim, toda clarinha, sem graça. A bancada tem 2,60m – e é toda assim. Não dá, né?
Aí, como me acontece muitas vezes, resolvi começar ontem mesmo. Isso era lá pelas 20h.
Já era passado da meia-noite, e estava assim naquela hora. Comentei lá no facebook: “bate uma ideia, um projeto e a gente não sossega enquanto não começa… e, de preferência, não pára antes de terminar!” E citei um monte de amiga que sei que é assim e que me inspiram:  Sandra BugmannMarta AndradeMárcia BalzLiliana Creutzberg TescheMargaret Santos SilvaVeronica KraemerVera Moraes, Lia AgioVirginia AgioDani Moreno,  Daniela Garcia. E, na mesma hora, várias delas responderam – e estavam por aí, CRiando também!!!
parede preta
Eu queria pintar de azul turqueza, mas vi que não tinha tinta suficiente; olhei o laranja, também estava no fim… então, usei o que tinha em casa: tinta preta, que sobrou da parede zebrada. Lembrei que fazia horas que as paredes pretas me inspiravam, pra usar como “quadro negro”. Achei que seria um bom lugar. E ficou assim – terminei hoje, exatamente às 19h.
parede preta
Como podem ver, não ficou só na parede. Fui até o teto, inspirada em algo que vi num post, no Forma Plural, e havia guardado num painel do Pinterest, Paredes e cia.
Mudou, né? E olha que foram só 50 cm de pintura! Ah, essa tubulação externa, um dia, é pra ganhar cor também…
E tudo que está pendurado aí também fiz neste intervalo. As molduras, são todas reaproveitadas.
Outra hora vou mostrar melhor como fiz cada peça, mas vejam um pouco.
Esta moldura [era de uma tela de serigrafia] com o vaso-garrafa, é inspiração daqui.
garrafa e moldura
Esta moldura, também uma antiga tela de serigrafia, um tecido ao fundo e peças que estavam pintadas de branco há uns 6 anos, esperando algum destino!
E neste quadro, inspirado nas técnicas de scrapbook,  usei uma figura que ganhei da Fernanda Reali, quando a conheci, num encontro em dezembro/2011. Assim como muitas outras coisas, estava aguardando uma inspiração. E achei que ficou legal nesse conjunto – e representa esse amor que se espalha por aí, pela interação entre blogs…
scrapbook
E na parte inferior na parede, o lugar pro “quadro negro” – pena, estou sem giz em casa pra experimentar! Dá pra ver que gosto de parede cheia, né? Não estou totalmente satisfeita com a posição dos quadros e acho que, embora tenha tirado atenção da TV um pouco, ainda preciso colocá-la mais para a esquerda… De qualquer forma, a minha luminária amarela, que combina com o banco amarelo [que me lembra a Cláudia], ficou melhor destacada.
luminária amarela
Então, com esse post, quero destacar esse “amor que se espalha” nos laços que se formam entre blogueiras, arteiras. Uma parede assim só nasceu pelo conjunto de inspirações que vem de todos os cantos…! Sem contar que a gente conhece pessoas fantásticas… desde o início do blog já “desvirtualizei” com mais de 50 blogueiras [aqui alguns encontros]. 
Este post participa da BC Coletiva Espalhe amor por aí – uma parceria entre a Elaine Gaspareto [ela e o seu blog estão de aniversário neste mês] e a Divitae. Tanto Elaine quanto a Margaretss [proprietária da Divitae], são pessoas que mobilizam muito a blogosfera, e espalham amor por aí! 

Divitae

O blog foi parar em outro mundo!

Na PUCRS há uma publicação quinzenal, o Mundo PUCRS – em versão on-line e impressa, também. Uma forma bem bacana e inovadora de comunicação com a comunidade. Uma das colunas é o “Outro lado”, com o objetivo de compartilhar o que colegas fazem “fora” do trabalho.
Fiquei feliz quando a jornalista Ana Paula perguntou se eu concordava em responder à entrevista – e logo respondi. Mais feliz ainda, quando vi a publicação circulando! Amei a forma como ela escreveu.
Tenho muito orgulho de integrar a comunidade da PUCRS – e amo meu outro lado, tema do blog CRiações em família & cia., e objetivo da sua criação. Tanto “um lado” como o “outro” me trazem muita satisfação e me levaram a conhecer pessoas fantásticas! E a turma do atelier, nem se fala!
O atelier, que ao longo dos anos passou por transformações, está lá. A foto, repassei à equipe, mas foi feita pela sobrinha – obrigada, querida!
Acesse aqui, a página da entrevista.
atelier
A foto da capa, também enviei – foi feita pela outra sobrinha, a Melany – nada como ter fotógrafa na família, né?
Acesse aqui, a página da Revista na íntegra.
E o meu girassol preferido, desenhado pela filha, também está lá!
garatuja impressa em tecido
A todas/os, minha gratidão pelo carinho com o CRiações em família & cia.!!!

Prenúncios… momentos da semana!

As florzinhas e botões no terraço são prenúncio de que a primavera está próxima!

Dentro de casa, tem artesanato novo na decoração. São peças que comprei na loja da Associação Casa Catarina, num shopping, em Florianópolis. Também tem flores e pássaros, combinando com os cantinhos por aqui.
Não uso mais as panelas de alumínio (ficam feias se lavadas na máquina) – então, virou cachepô!
 Infelizmente este trilho não tem etiqueta e não sei o nome da artesã – mas é um capricho só!
Semana fria… Kimy procurou aconchego no cobertor.
 
E teve mutirão de CRiações aqui no atelier. Prenúncio de novidades que vêm por aí. Aguardem!

Fernanda Reali Curta a página do blog Facebook: aqui. Siga no Bloglovin: aquiConheça a loja virtual do blog na Divitae: aqui